primeiro celular do brasil

O primeiro celular do Brasil

O primeiro celular a chegar ao Brasil em nada se parece com aqueles pequenos multifuncionais com câmeras potentes e tecnologia wi-fi que inundam o mercado nos dias de hoje. Há apenas 34 anos, em meados de 1980, os primeiros celulares da história eram comercializados.

Com o apelido muito preciso de Tijolão (The Brick), tendo como única função fazer ligações fora de casa e pesando quase um quilo, o primeiro celular não podia ser colocado no bolso e carrega-lo não era tarefa simples, além de ser extremamente caro pelo número restrito de funções que desempenhava. O primeiro celular contava apenas com a função para o qual havia sido criado: fazer ligações.

primeiro celular do brasil

O processo que culminou com a comercialização do celular nos Estados Unidos em 1984 e posteriormente no Brasil e no mundo é, no entanto, muito mais antigo uma vez que invenções não surgem apenas, e sim formulam produtos que, por sua vez, são resultantes de processos longos e em constante mutação. Desta forma, o celular tem sua origem nos instrumentos de comunicação utilizados por navios e aviões, os rádios.

Banner Top 50 970x250

Em 1955, em plena Guerra Fria (1945 – 1991), a antiga União Soviética (URSS) já havia criado seu primeiro celular com um alcance de 1,5 quilômetros, e no decorrer das décadas seguintes, o modelo foi sendo constantemente aperfeiçoado até que estivesse pronto para ser comercializado.

Quando chegou o primeiro celular no Brasil

No Brasil, o primeiro celular chegou em 1990: o Motorola-550. Com quase dez anos de intervalo do primeiro celular, o Tijolão tinha acumulado algumas outras funções, sendo elas uma proteção de flip para as teclas, identificador de chamadas, agenda eletrônica e uma bateria que aguentava até duas horas, ao contrário do seu predecessor que só conseguia aguentar por aproximados 30 minutos. O celular havia também perdido peso e tamanho, e já dava indícios de caber confortavelmente no bolso.

Com a comercialização dos celulares e a consequente demanda por uma rede de telecomunicações que fosse capaz de suportar o número cada vez maior de usuários, se tornou necessária a implementação de uma rede no Brasil. A fundação da primeira rede de telecomunicações no país aconteceu em 1990, primeiro no Rio de Janeiro e em seguida em Salvador, e se chamava TELERJ (Telecomunicações do Estado do Rio de Janeiro). Desde sua fundação, o serviço de telecomunicações no Brasil cresceu para se tornar um dos dez maiores do mundo, e os celulares se desenvolveram de tal forma que fazer ligações já não é sua função primordial.

Evolução do celular

celular moderno no Brasil

O celular moderno, com suas funções de jogos, displays coloridos, câmeras de alta resolução, acesso à internet, à vídeos, à músicas, se tornou um objeto considerado necessidade de alta prioridade; e muitas tarefas que antigamente só eram possíveis ser realizadas em um computador, hoje já é possível fazê-las através do pequeno aparelho. Conheça também a história do primeiro computador no Brasil.

Com suas funções cada vez mais avançadas, o celular está em constante aperfeiçoamento e é muito provável que seja apenas mais um passo na criação de algum outro objeto ainda escondido no futuro.

A tecnologia, assim como a evolução das espécies, se adapta ao seu meio e às necessidades e demandas humanas. Na última década, o celular ficou pequeno o suficiente para caber na palma da mão, depois se alongou e se afinou em um design elegante, o que apenas evidencia a mutação constante dos desejos e necessidades humanas.